diHITT - Notícias Cheque Sustado: Sobre tradição oral, informação e injustiças

Postagens populares

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Sobre tradição oral, informação e injustiças

Numa era de trevas, os homens não conseguem se comunicar, nem jogar a luz e o conhecimento adiante. Assim,  sem poder registrar em livros o conhecimento, criou-se durante o Renascimento através de relatos orais e rimas um gênero literário que se perpetuou no Nordeste do Brasil: A literatura de Cordel.


Genildo Mateus Pinto nasceu em Macau/RN, é sociólogo, ator, dramaturgo, formado em artes cênicas, cresceu no meio artístico, dentro do circo, do teatro, da música e da cultura popular, como: o teatro de bonecos (calunga), do aboio do vaqueiro, da cantoria, do pastoril, das brincadeiras de rodas. Ouvindo bandas de músicas, retretas na praça.

Neste vídeo ele é entrevistado sobre um de seus trabalhos, um cordel que trata da ação que julga a operação impacto, fala sobre cultura, cordel, política e justiça.


Para saber mais sobre o momento em que a entrevista foi concedida, recomenda-se visitar matérias jornalísticas da Tribuna do Norte e do Diário de Natal.

Em breve postaremos no blog a íntegra do cordel, bem como outros vídeos sobre o trabalho pedagógico realizado no centro de Natal, capital do Rio Pequeno do Norte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe

Leia Mais

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...